Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2014

O que espanta num gato...

«O que espanta num gato é a maneira como combina a neurose, a desconfiança e o medo - para não falar numa ausência total de sentido de humor - com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.
O gato é neurótico mas brinca. (…) Mas, acima de tudo, descobriu o sistema binário da existência.
Que é: dormir faz fome. Comer faz sono. Acordo porque tenho fome.
Adormeço porque comi. Nos intervalos, faço as necessidades.»

Miguel Esteves Cardoso - Como é Linda a Puta da Vida

/Marrakech

Publicado por Alexandra Rosa às 11:44

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito
Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014

Poema em Linha Reta

"Inventamos a linha reta
e queremos que nossa vida
seja uma linha reta.
A Vida não é geometria, 
mas uma farra de formas. 
Há coisa mais monótona 
do que o corredor? 
Ele é ótimo para as correntes de ar 
e os fantasmas. 
A vida é um labirinto 
cheio de passos e de impasses.
A vida é o caos que o homem tenta
inutilmente disciplinar. 
Só o caos é criativo. 
A ordem produz rotinas
e é repressora do inédito.
Quando o caos se cansa, 
vira ordem."

Valter da Rosa Borges

Publicado por Alexandra Rosa às 16:34

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito (2)
Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014

De que cor são os camaleões quando se olham ao espelho?

/Medina de Marrakech

Publicado por Alexandra Rosa às 15:29

link do post | Comentar | Favorito
Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

O caminho...

 "Eu já fui de vários jeitos

Jeitos que não eram eu
Demorei a encontrar meu caminho
Trilhando caminhos que não eram o meu
Mas ao longo dos caminhos
Encontrei muitas flores
E também muitos espinhos
Descobri vários amores
Enfrentei vários temores
Pelas beiras dos caminhos
E eles foram se fundindo
Todos em uma coisa só
Os caminhos, os amores
E os temores
Tudo o que encontrei
Tentando ser o que não era eu
Transformou-me no que eu sou
E formou o caminho
Que finalmente era o meu..."

Raul Seixas

/Viagem de comboio entre Casablanca e Marrakech 

Publicado por Alexandra Rosa às 10:24

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito (1)

.Quem sou eu?

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas

. O que espanta num gato...

. Poema em Linha Reta

. De que cor são os camaleõ...

. O caminho...

.Na gaveta

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

.tags

. todas as tags

.Adoro!

. Alentejanas e Amorosas

. Tampografia

. Crepúsculo, o rio, a cida...

. O Segredo das Mulheres - ...

. Frases do Facebook - Se ...

. Concurso Sony

. Pequenina

. Os sem abrigo

. Thoughts rushing in #22

. Haverá luz ao fundo do tú...

.Encontra aqui

 

.subscrever feeds