Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Resistir é vencer!

"Mesmo desacreditado e ignorado por todos, não posso desistir, pois para mim, vencer é nunca desistir."

Albert Einstein

/Praça da Alegria

 

Publicado por Alexandra Rosa às 16:08

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Favorito
Quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Quem Nunca?

“Quem nunca escreveu seu nome junto do de alguém numa folha de caderno?

Quem nunca ficou fazendo planos, deitado na cama antes de dormir?

Quem nunca leu e releu um histórico de mensagem e lembrou como se fosse na hora?

Quem nunca viu uma foto e pensou como seria se você estivesse lá?

Quem nunca precisou ouvir um elogio pra se sentir bem?

Quem nunca falou alguma coisa e se arrependeu depois?

Quem nunca teve um sonho perfeito e ficou puto de ter acordado?

Quem nunca ouviu uma música e lembrou de alguém?

Quem nunca olhou pro celular achando que era aquela pessoa especial e na verdade era sua mãe?

Quem nunca ficou bolado por um motivo ridículo e prometeu que não ia mais gostar de quem te fez sofrer, mas foi em vão?

Quem nunca se iludiu?

Quem nunca teve vontade de sumir e só voltar quando tudo estivesse bem?

Quem nunca amou e não foi correspondido?

Quem nunca viu um filme de romance e quis ser feliz para sempre?

Quem nunca passou por nada disso?”

/Rua da Glória - Lisboa

 

Publicado por Alexandra Rosa às 14:51

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito
Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2014

A loucura é acreditar que vale a pena

"Sentou-se na esplanada, perna cruzada, e esperou que o tempo passasse. Sabia que a vida se resumia, por vezes, a isso: o tempo a passar, entre uma garrafa de cerveja e o vento a correr sobre o rosto. A loucura é acreditar que vale a pena. Recordou as férias, a praia, as correrias e os suores. E a pele dela. Ah, a pele dela. A loucura é acreditar que vale a pena. Fechou os olhos e foi lá, exactamente lá, ao momento e ao lugar da pele dela. Às pernas tocadas por baixo das mesas, aos braços roçados por cima das mesas. E aos lábios que se beijavam a cada vez que se falavam. Ah, a pele dela. A pele dela sempre por descobrir. A loucura é acreditar que vale a pena. Toda a pele por descobrir. Ah, o riso dela. Aquela forma de encher a vida com um simples som. Fechou os olhos e acreditou que era agora o tempo do riso, que era agora o tempo da loucura.

A loucura é acreditar que vale a pena. E vale." 

Pedro Chagas Freitas

/Praça do Rossio

 

Publicado por Alexandra Rosa às 11:26

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

Mil anos

"O coração acelerado

Cores e promessas

Como ser corajoso

Como posso amar quando tenho medo de me apaixonar

Mas ao ver você na solidão

Toda a minha dúvida de repente se vai de alguma maneira


Um passo mais perto


Eu morri todos os dias esperando você

Amor, não tenha medo

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


O tempo fica parado

Há beleza em tudo que ela é

Terei coragem

Não deixarei nada levar embora

O que está na minha frente

Cada suspiro

Cada momento trouxe a isso


Um passo mais perto


Eu morri todos os dias esperando você

Amor, não tenha medo

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


O tempo todo eu acreditei que te encontraria

O tempo trouxe o seu coração ao meu

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


Um passo mais perto

Um passo mais perto


Eu morri todos os dias esperando você

Amor, não tenha medo

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


O tempo todo eu acreditei que te encontraria

O tempo trouxe o seu coração ao meu

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil"

A Thousand Years - Christina Perri

 

/Praça do Rossio - Lisboa

Sou:
Música: A Thousand Years - Christina Perri
Publicado por Alexandra Rosa às 10:40

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Segunda-feira, 6 de Janeiro de 2014

Luzes e Cores

"Não se iluda com luzes e cores.

Pois luzes se apagam e cores desbotam."

 /Lisboa - Terreiro do Paço

Sou:
Publicado por Alexandra Rosa às 14:38

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013

Cruzavam as ruas como se fossem poemas.

"Cruzavam as ruas como se fossem poemas.

Ele ensinava-lhe a vida, a ciência dos minutos.

Ela ensinava-lhe o sonho, a matemática do que não existe.

Viravam os ombros para olhar a carne dos dias. Procuravam, em cada ombro dos outros, a certeza do ombro absoluto, o ombro insuportável de só ele tudo suportar. Procuravam em todos os ombros o ombro final.

E encontravam-no sempre."

Pedro Chagas Freitas - As Ruas
-
-
-
-
/Lisboa

"Longe, lá de longe
de onde toda a beleza do mundo se esconde
Mande para ontem
uma voz que se expanda e suspenda esse instante
Lá de longe
de onde toda a beleza do mundo se esconde
Mande para ontem
uma voz que se expanda e suspenda esse instante
Lá de longe
de onde toda a beleza do mundo se esconde
Cante para hoje."

Tribalistas - Longe, lá de longe

Sou:
Música: Tribalistas - Longe, lá de longe
Publicado por Alexandra Rosa às 14:21

link do post | Comentar | Favorito
Sexta-feira, 8 de Novembro de 2013

Panorâmicas #Lisboa

"Na noite de Lisboa só os morcegos não conseguem voar. Nesta electricidade, os pólos opostos provocam inesperados contactos e curto-circuitos. Os insectos, descontroladamente seduzidos, volteiam em torno das lâmpadas. E há peixes cegos seguindo o próprio desejo e os sentimentos mais exclusivos. Depois, «chegou ao fundo a falua dos bei­jos / Quem sair dela será o rei do mar», como escreveu o príncipe da noite de Lisboa, Mário Cesariny. Porque a noite elege os seus próprios reis e princesas. Assiste-se a perma­nentes actos de coroação. A noite dispõe de seus paramen­tos e códigos. Depois, esmorecida, vai abandonando os seus personagens. Nas portas dos bares, os barris vazios de cer­veja. Os gatos que atravessam fugidiamente as praças. Sobe do Tejo e com pezinhos de lã, a luz do amanhecer. Recua a electricidade. O dia requisita a razão e os braços que envol­viam um corpo amado. Nem tempo nos dá para agradecer os sonhos. Aumenta o trânsito e engarrafa na primeira es­quina. Regressas às frases feitas a boca dormente pelo longo beijo da noite que se retirou para repousar. Voltará mais logo. E sempre. E, talvez nos traga uma lua enorme para compensar."

Manuel Hermínio Monteiro  Noite, a falua dos beijos

Padrão dos Descobrimentos

Rotunda do Marquês de Pombal

Terreiro do Paço

Vista do Castelo de São Jorge

Sou:
Música: Ornatos Violeta - Capitão Romance
Publicado por Alexandra Rosa às 12:15

link do post | Comentar | Ver comentários (5) | Favorito
Terça-feira, 5 de Novembro de 2013

Um breve Olá ao Elevador da Glória.

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos. 

Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância. 
O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado."

William Shakespeare

http://www.youtube.com/watch?v=oFyyn4jFRXI

Sou:
Música: GNR - Morte ao sol
Publicado por Alexandra Rosa às 11:34

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito
Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013

O lado triste de Lisboa

Gostava de conhecer a vida de um mendigo, de saber o que é que o levou a chegar a este ponto.

Droga, álcool, dividas, pobreza...

Gostava de conhecer o estilo de vida, o que sentem quando chove, quando está frio, quando está calor, em que pensam quando o sol se põe, com o que é que sonham.

Gostava de conhecer como era a vida deles antes de chegarem aquele ponto, se eram felizes, se tinham família, emprego, ambições, como imaginam de que será o futuro deles.

Gostava de saber o que lhes passa na cabeça quando alguém passa por eles, quando olham em volta, se têm realmente noção da vida que levam, ou se já passaram "para o outro lado".

Gostava de saber se falam sozinhos ou se a sua mente entorpecida os leva a imaginar pessoas que só eles vêm.

Gostava de saber se nesta vida conseguem ter algum instante de felicidade, se sentem a solidão.

Gostava de ter a capacidade de conseguir fazer algo por eles, mas confesso, sou demasiado egoísta para isso, eu e infelizmente a grande maioria das pessoas que só se preocupam com o seu próprio umbigo.

Gostava (ou será que não gostava?) de conhecer...

Gostava de ter coragem de me sentar ao lado de um deles e fazer-lhes todas estas perguntas..

Publicado por Alexandra Rosa às 09:33

link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Favorito

.Quem sou eu?

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas

. Resistir é vencer!

. Quem Nunca?

. A loucura é acreditar que...

. Mil anos

. Luzes e Cores

. Cruzavam as ruas como se ...

. Panorâmicas #Lisboa

. Um breve Olá ao Elevador ...

. O lado triste de Lisboa

.Na gaveta

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

.tags

. todas as tags

.Adoro!

. Alentejanas e Amorosas

. Tampografia

. Crepúsculo, o rio, a cida...

. O Segredo das Mulheres - ...

. Frases do Facebook - Se ...

. Concurso Sony

. Pequenina

. Os sem abrigo

. Thoughts rushing in #22

. Haverá luz ao fundo do tú...

.Encontra aqui

 

.subscrever feeds