Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2014

Arriscas?

"Se estiveres, eu estou. Se ficares, eu fico. Se quiseres, eu quero. Se entrares, eu entro. Se saltares, eu salto. Se arriscares, arrisca com tudo. Se caires, eu agarro-te. Se vieres, eu volto. Se me amares para sempre, amar-te-ei sem limites.
Se saltares, saltamos juntos. Apostamos juntos. Ganhamos juntos. Sorrimos juntos.
Arriscas?"

Rita Leston 

/Ferreira do Alentejo

 

"Onde estiveres, eu estou
Onde tu fores, eu vou
Se tu quiseres
Assim,
Meu corpo é o teu mundo,
Um beijo um segundo,
És parte de mim.

Para onde olhares
Eu corro,
Se me faltares
Eu morro
Quando vieres,
Distante
Solto as amarras,
E tocam guitarras por ti como dantes.

Agarra-me esta noite,
Sente tempo que eu perdi,
Agarra-me esta noite,
Que amanha nao estou aqui,
Agarra-me esta noite,
Sente tempo que eu perdi,
Agarra-me esta noite,
Que amanha nao estou aqui"

Pedro Abrunhosa – Parte de Mim

Música: Pedro Abrunhosa – Parte de Mim
Publicado por Alexandra Rosa às 10:28

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito
Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2014

A loucura é acreditar que vale a pena

"Sentou-se na esplanada, perna cruzada, e esperou que o tempo passasse. Sabia que a vida se resumia, por vezes, a isso: o tempo a passar, entre uma garrafa de cerveja e o vento a correr sobre o rosto. A loucura é acreditar que vale a pena. Recordou as férias, a praia, as correrias e os suores. E a pele dela. Ah, a pele dela. A loucura é acreditar que vale a pena. Fechou os olhos e foi lá, exactamente lá, ao momento e ao lugar da pele dela. Às pernas tocadas por baixo das mesas, aos braços roçados por cima das mesas. E aos lábios que se beijavam a cada vez que se falavam. Ah, a pele dela. A pele dela sempre por descobrir. A loucura é acreditar que vale a pena. Toda a pele por descobrir. Ah, o riso dela. Aquela forma de encher a vida com um simples som. Fechou os olhos e acreditou que era agora o tempo do riso, que era agora o tempo da loucura.

A loucura é acreditar que vale a pena. E vale." 

Pedro Chagas Freitas

/Praça do Rossio

 

Publicado por Alexandra Rosa às 11:26

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014

Um olhar que comunica

"Há momentos e situações em que o olhar comunica mais que as palavras, isso também é intimidade.

Creio que sou capaz de dizer muitas coisas sem falar, é o outro que também tem de compreender e de saber interpretar.

Quando se estabelece essa relação de intimidade e de amizade, não é necessário falar.Frequentemente é melhor não o fazer porque as palavras estão muito gastas."

António Lobo Antunes

/Rossio

 

Publicado por Alexandra Rosa às 15:02

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2014

Como leitor...

"Como leitor, o que eu gosto é de ler e dizer, bolas, é exactamente isto que eu sinto e não era capaz de exprimir.

Quando um livro me ensina a explicitar emoções que eu sinto, esse é um livro bom."

António Lobo Antunes

 

Publicado por Alexandra Rosa às 14:52

link do post | Comentar | Favorito
Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

Cheirava a memórias

"Cheirava a sol na janela, como cheirava a sombra fresca no corredor.

Cheirava à mobília de madeira, à lenha na lareira apagada, à pele dos sofás, aos sapatos sujos debaixo da mesa e à roupa tombada pelo chão.

Cheirava a réstias de incenso, a maças maduras no cesto da cozinha.

Cheirava a memórias…"

João Morgado

/Gouveia
Publicado por Alexandra Rosa às 12:12

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

O Egoísmo Pessoal Tapa Todos os Horizontes

"O mal e o remédio estão em nós. A mesma espécie humana que agora nos indigna, indignou-se antes e indignar-se-á amanhã. Agora vivemos um tempo em que o egoísmo pessoal tapa todos os horizontes. Perdeu-se o sentido da solidariedade, o sentido cívico, que não deve confundir-se nunca com a caridade. É um tempo escuro, mas chegará, certamente, outra geração mais autêntica. Talvez o homem não tenha remédio, não tenhamos progredido muito em bondade em milhares e milhares de anos sobre a Terra. Talvez estejamos a percorrer um longo e interminável caminho que nos leva ao ser humano. Talvez, não sei onde nem quando, cheguemos a ser aquilo que temos de ser. Quando metade do mundo morre de fome e a outra metade não faz nada... alguma coisa não funciona. Talvez um dia!"
José Saramago, in 'La Verdade (1994)'

/Gouveia

 

Publicado por Alexandra Rosa às 10:59

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Favorito
Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2014

How Long Will I Love You

"How long will I love you?

As long as stars are above you

And longer if I can

How long will I need you?

As long as the seasons need to

Follow their plan

How long will I be with you?

As long as the sea is bound to

Wash upon the sand

How long will I want you?

As long as you want me to

And longer by far

How long will I hold you?

As long as your father told you

As long as you can 

How long will I give to you?

As long as I live through you

However long you say

How long will I love you?

As long as stars are above you

And longer if I may

How long will I love you?

As long as stars are above you"

Ellie Goulding - How Long Will I Love You

/Lagoa de Albufeira

Música: Ellie Goulding - How Long Will I Love You
Publicado por Alexandra Rosa às 14:38

link do post | Comentar | Favorito
Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2014

Quer?

"Quer?

Então faça acontecer, porque a única coisa que cai do céu é a chuva."

Vinicius de Moraes

/Porto

Publicado por Alexandra Rosa às 15:16

link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Favorito (2)
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

Inspira-me #2

ABRAÇO

"estrela do mar
abraça a areia
para a beijar"

Carlos Seabra

/Lagoa de Albufeira
Publicado por Alexandra Rosa às 14:04

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2014

Amo-te Por Todas as Razões e Mais Uma

"Por todas as razões e mais uma. Esta é a resposta que costumo dar-te quando me perguntas por que razão te amo. Porque nunca existe apenas uma razão para amar alguém. Porque não pode haver nem há só uma razão para te amar. 
Amo-te porque me fascinas e porque me libertas e porque fazes sentir-me bem. E porque me surpreendes e porque me sufocas e porque enches a minha alma de mar e o meu espírito de sol e o meu corpo de fadiga. E porque me confundes e porque me enfureces e porque me iluminas e porque me deslumbras. 
Amo-te porque quero amar-te e porque tenho necessidade de te amar e porque amar-te é uma aventura. Amo-te porque sim mas também porque não e, quem sabe, porque talvez. E por todas as razões que sei e pelas que não sei e por aquelas que nunca virei a conhecer. E porque te conheço e porque me conheço. E porque te adivinho. Estas são todas as razões. 
Mas há mais uma: porque não pode existir outra como tu." 
Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum'  

/Amigos Paula, Zé e Ruca - Lagoa de Albufeira 

 

Adoro!

Sou:
Publicado por Alexandra Rosa às 12:15

link do post | Comentar | Ver comentários (5) | Favorito
Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2014

Inspira-me #1

Fácil, fotografia !!! 

Publicado por Alexandra Rosa às 15:13

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito (1)

O que espanta num gato...

«O que espanta num gato é a maneira como combina a neurose, a desconfiança e o medo - para não falar numa ausência total de sentido de humor - com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.
O gato é neurótico mas brinca. (…) Mas, acima de tudo, descobriu o sistema binário da existência.
Que é: dormir faz fome. Comer faz sono. Acordo porque tenho fome.
Adormeço porque comi. Nos intervalos, faço as necessidades.»

Miguel Esteves Cardoso - Como é Linda a Puta da Vida

/Marrakech

Publicado por Alexandra Rosa às 11:44

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito
Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

Mil anos

"O coração acelerado

Cores e promessas

Como ser corajoso

Como posso amar quando tenho medo de me apaixonar

Mas ao ver você na solidão

Toda a minha dúvida de repente se vai de alguma maneira


Um passo mais perto


Eu morri todos os dias esperando você

Amor, não tenha medo

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


O tempo fica parado

Há beleza em tudo que ela é

Terei coragem

Não deixarei nada levar embora

O que está na minha frente

Cada suspiro

Cada momento trouxe a isso


Um passo mais perto


Eu morri todos os dias esperando você

Amor, não tenha medo

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


O tempo todo eu acreditei que te encontraria

O tempo trouxe o seu coração ao meu

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


Um passo mais perto

Um passo mais perto


Eu morri todos os dias esperando você

Amor, não tenha medo

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil


O tempo todo eu acreditei que te encontraria

O tempo trouxe o seu coração ao meu

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil"

A Thousand Years - Christina Perri

 

/Praça do Rossio - Lisboa

Sou:
Música: A Thousand Years - Christina Perri
Publicado por Alexandra Rosa às 10:40

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014

Poema em Linha Reta

"Inventamos a linha reta
e queremos que nossa vida
seja uma linha reta.
A Vida não é geometria, 
mas uma farra de formas. 
Há coisa mais monótona 
do que o corredor? 
Ele é ótimo para as correntes de ar 
e os fantasmas. 
A vida é um labirinto 
cheio de passos e de impasses.
A vida é o caos que o homem tenta
inutilmente disciplinar. 
Só o caos é criativo. 
A ordem produz rotinas
e é repressora do inédito.
Quando o caos se cansa, 
vira ordem."

Valter da Rosa Borges

Publicado por Alexandra Rosa às 16:34

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito (2)
Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014

Quando eu não te tinha

Quando eu não te tinha 
Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo. 
Agora amo a Natureza 
Como um monge calmo à Virgem Maria, 
Religiosamente, a meu modo, como dantes, 
Mas de outra maneira mais comovida e próxima ... 
Vejo melhor os rios quando vou contigo 
Pelos campos até à beira dos rios; 
Sentado a teu lado reparando nas nuvens 
Reparo nelas melhor — 
Tu não me tiraste a Natureza ... 
Tu mudaste a Natureza ... 
Trouxeste-me a Natureza para o pé de mim, 
Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma, 
Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais, 
Por tu me escolheres para te ter e te amar, 
Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente 
Sobre todas as cousas. 
Não me arrependo do que fui outrora 
Porque ainda o sou. 
Alberto Caeiro, in "O Pastor Amoroso" 
Heterónimo de Fernando Pessoa

/Peneda do Gerês

/Lobios (Ourense) - Espanha

/Serra da Estrela

Publicado por Alexandra Rosa às 15:09

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito
Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014

De que cor são os camaleões quando se olham ao espelho?

/Medina de Marrakech

Publicado por Alexandra Rosa às 15:29

link do post | Comentar | Favorito
Quarta-feira, 5 de Fevereiro de 2014

Cores & Padrões

"Não viva com padrões, regras e privações impostas pela sociedade...
Viva de acordo com suas REGRAS.

Viva de acordo com o seu PADRÃO.
Viva de acordo com o seu QUERER.
Viva de acordo com sua VONTADE.
Apenas viva a sua vida, não tente seguir nenhum padrão, eles foram feitos para que você se sinta preso, então LIBERTE-SE."

Edcarlos Oliveira

/Mesquita de Casablanca

Publicado por Alexandra Rosa às 12:11

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Favorito
Segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014

Qual é a cor da tua vida?

«A vida é um acontecimento que merece ser comemorado. A cada dia, a cada instante, ela se renova generosa nos pequenos espaços. A vida é miúda, feita de pequenas partes. Viver é construir um mosaico, parte por parte, dia após dia. A beleza de um momento unida à tristeza de outras horas passa a ocupar o mesmo espaço no quadro. As cores misturam-se e arquitetam-se em busca da harmonia tão desejada.
Há dias em que as cores são frias... a vida pede calma, silêncio, pausas...
Há dias em que as cores são quentes...  e a vida rompe com toda forma de calma...
Não suportaríamos permanecer num só lado dessas possibilidades. O que nos torna felizes é justamente a dinâmica que nos envolve com as suas eternas variações.
A vida é semelhante à trama dos teares. Fios que se entrelaçam para construirem juntos o mesmo tecido. A diferença das cores é que garante a beleza final do tecido...

Hoje eu não sei qual é a cor da sua vida. 
A minha é marinho. 
Não é alegre, nem triste. 
Espero pelo dia em que será vermelho. 
Espero que seja breve. 
O marinho, lado a lado com o vermelho torna-se capaz de expressar uma profundidade que sozinho ele não é capaz de demonstrar.
Ninguém pode saber o que é a felicidade, se ainda não tiver passado pela decepção. 
Só pode saborear bem a vitória aquele que já sentiu o amargo da derrota.
O avesso é repleto de ensinamentos, a vida também..."

Fábio de Melo

/Marrocos

Sou:
Publicado por Alexandra Rosa às 14:32

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Favorito

.Quem sou eu?

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas

. Refém

. Saboreia cada instante

. Gosto quando...

. Sei que às vezes ris - ba...

. Faleceu ontem a pessoa qu...

. Levo-te a ti para sempre ...

. Quando o sol se juntar ao...

. Silêncio

. Salte antes de pensar!

. - E daí? EU ADORO VOAR!

.Na gaveta

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

.tags

. todas as tags

.Adoro!

. Alentejanas e Amorosas

. Tampografia

. Crepúsculo, o rio, a cida...

. O Segredo das Mulheres - ...

. Frases do Facebook - Se ...

. Concurso Sony

. Pequenina

. Os sem abrigo

. Thoughts rushing in #22

. Haverá luz ao fundo do tú...

.Encontra aqui

 

.subscrever feeds